2. Acidentes de trabalho

A fig. 1 ilustra a proporção de mortes e ferimentos em 2009 de acordo com o tipo de acidente.

Fig. 1. Mortes e ferimentos de acordo com o tipo de acidente em 2009

Fig. 1. Mortes e ferimentos de acordo com o tipo de acidente em 2009

 

Em 2005, as vítimas de quedas (que resultaram em quatro ou mais dias de licença) foram, com exceção dos “despencamentos”, a pior categoria em termos de frequência. Em 2009, aumentaram 20,2%.

De acordo com as “Diretrizes de Segurança, Higiene e Prevenção de Acidentes com Pessoas Idosas”, da Agência de Normas Laborais da Agência de Trabalho de Tóquio, as quedas representaram 26,2% de todos os acidentes envolvendo trabalhadores idosos, número próximo de um quarto de todos os acidentes. Se acrescentarmos os despencamentos, esses acidentes representam quase metade de todos os acidentes.

É possível reconhecer, portanto, que quedas e despencamentos envolvendo idosos ocorrem frequentemente.

Com o crescimento contínuo de idosos ativos no mercado de trabalho, é previsível que a proporção de pessoas morrendo ou se ferindo em decorrência de quedas crescerá.

 

このページをシェアする

講習会をお探しですか?

 

▲ページ先頭へ